» »Unlabelled » SEMINÁRIO VIVO ENCENA PROMOVE A CONEXÃO EM REDE ENTRE A SOCIEDADE E O TEATRO PERNAMBUCANO

A VIVO focada no desenvolvimento das ações culturais da empresa, criou o programa VIVO ENCENA, que viva se apropria do teatro como ferramenta viva de acesso, reflexão, inclusão, autonomia e transformação, e nasce com o objetivo de conhecer e conectar pessoas interessadas nas artes cênicas e todo universo que envolve seus processos de criação, gestão, produção e circulação.
O programa Vivo EnCena, é um projeto de expansão nacional, sendo realizado em cada estado do nosso território. Em sua sétima edição o projeto aterrissa em Pernambuco entre os dias 16 e 18 de Setembro de 2011, onde contou com a participação de 50 pessoas e cerca de mais duas dezenas de cidades de todo estado. Em pauta estava o tema “A Sociedade em Rede como Teatro”, entre os palestrantes estava o professor, ator, diretor e um dos criadores do Grupo Tá Na Rua, Amir Haddad, que em bate papo com os seminaristas, falando da “Sustentabilidade no Setor do Teatro: Realidade ou Utopia”, disse que. “O Teatro do Sul é moderno e do Nordeste é primitivo, pois o contemporâneo e o primitivo estão diretamente ligados”. E encerrou a fala afirmando. “A arte tem de ser autossustentável”.
Participaram ainda do seminário a atriz, diretora e professora de teatro, Cida Falabella, que de forma dinâmica coordenou o workshop “Teatro: Prática e Reflexão – Uma Experiência Coletiva”; a mestra graduada em artes cênicas, Claudia Alves Fabiano, que partilhou experiências “Compartilhando Experiências: da Elaboração de Projetos e  Fundamentação de ações em Rede” sendo intercalado pela mesa redonda que discutia a “Cultura e Novos Conceitos Mercadológicos globais”, que contou com a palestra interativa e divertida do consultor em inovação sistemática Luiz Algarra, com a definição de artista-pesquisadora de Wlad Lima, que encerra sua fala refletindo. “Nós somos empresários de nós mesmos” e justifica este pensamento exemplificando com situações do cotidiano, enquanto a Jornalista, Professora e Produtora Deolinda Vilhena, informa e afirma. “O Melhor mecena é o público, que legitima o artista”.
Houveram ainda os workshops de “Economia Criativa – da Teoria à Pratica Sustentável” com a economista Ana Carla Fonseca e “O Artista Gestor: Desafios da Contemporaneidade” sob a coordenação de Maria Helena Cunha – Mestre em educação, Gestora Cultural e Pesquisadora.
Neste grande encontro em rede de teatreiros, diversas cidades do interior pernambucano também se fizeram presentes, como Caruaru, Orobó, Salgueiro, Limoeiro e outros, que discutiram o Teatro, a Sociedade e a Rede. Limoeiro marcou presença com três representações, sendo respectivamente: a Cia. de Eventos Lionarte através do seu secretário Luiz Neto; a Consultoria de Ações Culturais com o seu Diretor Fábio André e com a Secretária de Cultura e Juventude do município, o ator, Professor e Produtor Cultural Radaméis Moura. Juntos eles se capacitaram e aprofundaram seus conhecimentos, trazendo assim novas possibilidades para sociedade Limoeirense no segmento cultural e para o teatro em especial.
          Confira a seguir, imagens do seminário.

                         

Postador CIA. DE EVENTOS LIONARTE

Aqui você coloca uma descrição do postador exemplo. Oi lá! eu sou um verdadeiro entusiasta Na minha vida pessoal eu gastar tempo com a fotografia, escalada, mergulho e passeios de bicicleta da sujeira.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga